Edições Anteriores

 

 

Em 2003, um grupo de estudantes do curso de Cinema e Vídeo da FTC fundaram o CACINE (Centro Acadêmico de Arte e Cinema) com o desejo de desenvolver atividades culturais e mobilizações estudantis.

Foi nesse contexto de efervescência estudantil que surgiu o Cine Capão! Entendíamos que nosso papel ia além da produção de filmes. Afinal, nesse momento da Retomada do Cinema Brasileiro, do que valia produzir um filme nacional se os espaços de exibição e circulação dessa produção eram restritos? Do que valia produzir uma obra se ela não dialogava com o público?

A partir dessas reflexões percebemos que o nosso papel quanto nova geração de cineastas na Bahia, iria além da produção de filmes, e que tínhamos a responsabilidade sociocultural de promover a circulação da cinematografia nacional, de promover o contato dessas obras com o público além de contribuir com a formação de plateia.

O Cine Capão, surgiu com esse propósito: divulgação da cultura cinematográfica brasileira através de discussões, oficinas e exibição de filmes nacionais principalmente em regiões com acesso restrito ao cinema brasileiro. Difundir o cinema refletindo a imagem de seu povo, enfatizando filmes de conteúdo regional, promovendo a identificação de costumes e da cultura brasileira.

Era julho de 2003, a praça da Vila do Capão ainda era de chão batido, o Coreto coberto por pedras, o chão forrado de esteiras e os filmes eram exibidos em videocassete… foi assim que começamos a fazer e registrar a nossa história. Nos dois anos seguintes, repetimos o feito, sem patrocínio, com muito voluntarismo e apoio da comunidade. Depois de 5 anos de saudade, em 2010, conseguimos, pela primeira vez, apoio financeiro via edital público do IRDEB/Secretaria da Cultura da Bahia e conseguimos expandir nosso projeto também para Palmeiras. Em 2012, mais uma vez com o apoio financeiro de edital da SECULT/BA, realizamos a 5˚ Edição do Cine Capão.

Agradecemos a todos estudantes e professores da FTC que abraçaram esse projeto!

À Messias Bandeira e Marise Berta pelo suporte técnico, emprestando os equipamentos da Instituição;

Ao professor Cláudio Luiz Pereira, que nos ajudou na concepção do projeto e nos acompanhou no 1˚ Cine Capão, propondo debates de filmes após as sessões e ministrando curso sobre a História do Cinema Brasileiro;

Ao cineasta Robson Roberto que participou do 2˚ e do 4˚ Cine Capão promovendo uma sessão especial de Super-8, proporcionando ao público o contato com um projetor de película 8 milímetros e ao professor Marcos Pierry que promoveu debates sobre o movimento Super-8 na Bahia na 2˚ edição;

Ao cineasta Zé Umberto, que participou do 3˚ Cine Capão ministrando a Oficina de Audiovisual;

À cineasta Rita de Cássia que nos acompanhou no 4˚ Cine Capão promovendo a Oficina de Audiovisual Infantil; e

Aos cineastas Geraldo Sarno e Lucas Viana, que participam da 5˚ Edição do Cine Capão, ministrando a Oficina Curto Curta.

Gostaríamos de agradecer todos os companheiros, loucos por cinema, que acreditaram desde a faculdade e que fizeram parte da nossa equipe voluntariamente e que sem eles esse projeto não seria possível!

Nossos sinceros agradecimentos a Ajurimar Salles, Alexandre Guena, André Rios, Andrigo de Lázaro, Arlete, Caê Almeida, Caco Monteiro, Daniel Lisboa, Diogo Reis, Fabricio Costa, Gelson Moura, Jamaica, Janaina Quetzal, Jean Lima, Lívia Rangel, Luciano Santana, Marcília Barros, Paulo Hermida, Pedro Léo, Romã Bellini, Rosalvo Neto, Samanta Pamponet, Thiago Gomes, Tiago di Mauro, Valnei Nunes e Valter Bruno.

E a todos os profissionais e convidados que nos acompanharam a partir da 4˚ edição do projeto: Aléxis Cerqueira Góis, Aline Losada, Cristiane Delecrode, Daiane Oliveira, Diana Almeida, Eder Muniz, Edgar Navarro, Henrique Dantas, Jailton Silva, João Rodrigo Mattos, Kaya Verruno, Lando Campos, Lucas Viana, Maíra Amaral, Matteo Bologna (em memória), Paulo Alcantara, Ravi, Renata Gual, Rita de Cássia, Tiago Tao, Vika Guerreiro, Zedu Carvalho e Zenildo Barreto.

Marcela da Costa, Gabriela Barreto e Janaina Quetzal